Petição

A petição em papel, a favor da criação de um jardim no Martim Moniz, foi entregue na Assembleia Municipal de Lisboa a 30 de Abril, com a presença de apoiantes do Movimento Jardim Martim Moniz, e mais assinaturas do que as esperadas.

Em menos de cinco semanas, e sem versão electrónica, a Petição por um Jardim no Martim Moniz reuniu mais de 1600 assinaturas de cidadãs e cidadãos que pretendem que a Câmara Municipal transforme aquela importante praça do centro de Lisboa num espaço verde, na sequência de um processo assente num diagnóstico participado com ampla auscultação cívica.

A recolha realizou-se entre os dias 23 de Março e 25 de Abril, tendo ultrapassado nas primeiras 48 horas o número mínimo de 150 assinaturas exigido para inscrição obrigatória na «Ordem do Dia» de uma sessão ordinária da Assembleia Municipal. O total superou as expectativas do Movimento Jardim Martim Moniz. Sob o mote «Abril, assinaturas mil», o objectivo era atingir as mil assinaturas no final do desfile da Avenida da Liberdade, no qual o Movimento esteve oficialmente representado, mas a meta foi largamente ultrapassada.

A folha de petição esteve disponível no site do Movimento. Cada defensor desta causa pôde descarregar um ficheiro PDF, imprimindo-o em frente e verso numa folha, tornando-se assim num activo angariador de assinaturas. Além disso, foi criada uma rede local de sete postos (estabelecimentos comerciais e organizações) onde foram disponibilizadas folhas impressas a quem quisesse assinar.

Após reuniões antecipadas pedidas pelo Movimento Jardim Martim Moniz aos grupos municipais e deputados independentes eleitos, a Petição Por Um Jardim no Martim Moniz, entregue no dia 30 de Abril, teve audição conjunta no dia 29 de Maio, pelas 12h, com a 3.ª Comissão da Assembleia Municipal de Lisboa (Ordenamento do Território, Urbanismo, Reabilitação Urbana e Obras Municipais) e com a 4.ª (Ambiente e Qualidade de Vida), para que as mesmas se pronunciem em relatório sobre a Petição entregue.

Além da representação do Movimento pela 1.ª peticionária, estiveram presentes o geógrafo João Seixas, o engenheiro especialista em mobilidade Mário Alves e a médica psiquiatra Manuela Correia, apoiantes desta causa da criação de um Jardim no Martim Moniz.

Contactar